segunda-feira, 11 de junho de 2012

Como preparar um toquinho

Passeando pela net, encontrei este preparo para  toquinho.
Achei interessante, mas só um detalhe: ainda não realizei  o preparo para dizer se é bom ou não. Assim que fizer vou dispor o resultado.
As  plantas abaixo descristas foram relatadas como cascudas.
Como nossas orquídeas gostam de placas cascudas é uma boa opção, mas lembrem-se de pesquisar  sobre o  tempo  de duração das mesmas, e não se esquecendo que se forem utilizar para acomodar as orquídeas, de que muitas possuem o "Tanino" e que devemos extrair tudo antes de utilizar  a placa antes  de utilizar.
Atualmente só tenho usado placas de peróba ou ipê.


Como preparar um toquinho


Os toquinhos de:
Pau-santo ou Palo-santo


















Pau-branco do cerrado (Auxemma glazioviana)

























lixeira (Curatella americana)


   

 corticeira
 






















pára-tudo (Tabebuia aurea)



















e outras árvores cascudas de cerne leve e poroso, favorecem o enraizamento de orquídeas porém a madeira interior está sujeita ao ataque de cupins e outros comedores de madeira, apodrecendo com facilidade. Para solucionar o problema é possível preparar um tratamento, semelhante ao feito com o eucalipto para fabricar mourões de cerca, com alta resistência a decomposição. 
O tratamento caseiro consiste no seguinte: 

1. Cortar os toquinhos de madeira no tamanho desejado; Sugere-se pelo menos 4 cm de diâmetro. 
    A parte de cima deve ficar levemente chanfrada. 
    Furar a 2cm da borda da parte superior com broca de 1/8 para passar o arame para pendurar. 

2. Preparar uma solução composta de 100 gramas de acido bórico, 100 gramas de sulfato de cobre e 4 litros de água. 

3. Misturar bem e colocar em uma vasilha de plástico com fundo chato (pode ser uma bacia) procurando manter nível da solução em aproximadamente 2,5 cm. 

4. Colocar o toquinho em pé para que somente a ponta fique mergulhada na solução. 
    Deixar de um dia para o outro. 

5. Retirar os toquinhos e deixar escorrer tomando o cuidado para que a solução não escorra pela casca. 

6. Repetir a operação com o outro lado do toquinho. 
   Pronto. Os tocos estarão imunes por muitos anos e não mais apodrecerão com facilidade. 

7. Retirar e deixar escorrer para não pingar no corpo do toquinho. Atenção: nas partes do toquinho onde o produto teve contato a planta dificilmente enraizará.





Texto extraido de: http://www.ostetto.com.br/
Imagens retiradas da net para fins de ilustração



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leia antes de comentar
Comentários com insultos ou escritos em miguxês serão excluídos.
Não faça spam, comentários com endereço ou links de blogs serão deletados.
Muitas pessoas tem acesso a esse blog portanto não deixe seu email ou senha nos comentários